“Um desafio radicalmente renovado se coloca agora para a população brasileira. Ao ocuparmos as ruas, pelo fim das barreiras de acesso institucionais e contra a retirada de direitos demos um passo adiante na luta contra a exclusão, as políticas higienistas e a discriminação. Mas devemos avançar mais, nossa atitude deve ser marcada por uma ruptura. Ao recusarmos o papel de agente da exclusão e da violência institucionalizadas, que desrespeitam os mínimos direitos da pessoa humana, inauguraremos um novo compromisso.

Temos claro que não basta racionalizar e modernizar os serviços nos quais trabalhamos. O Estado que gerencia  os serviços é o mesmo que impõe e sustenta os mecanismos de exploração e de produção social da loucura e da violência. O compromisso estabelecido pela luta antimanicomial impõe uma aliança com o movimento popular e a classe trabalhadora organizada.

O manicômio é expressão de uma estrutura, presente nos diversos mecanismos de opressão desse tipo de sociedade. A opressão nas fábricas, nas instituições de adolescentes, nos cárceres, a discriminação contra negros, homossexuais, índios, mulheres. Lutar pelos direitos de cidadania dos doentes mentais significa incorporar-se à luta de todos os trabalhadores por seus direitos mínimos à saúde, justiça e melhores condições de vida.”(*)
Com esse espírito que a Frente Estadual Antimanicomial de São Paulo e as entidades abaixo relacionadas vem convidar as Entidades, Movimentos e Militantes que possuem os mesmos anseios para reunião (dia 09 de Março de 2015 às 18h30 no Sindicato dos Psicólogos) que formará o Comitê de organização da manifestação do dia da Luta Antimanicomial (18 de Maio).
Venham participar conosco dessa manifestação por políticas públicas Antimanicomiais!
Por um país sem Catracas!
Por uma Sociedade sem Manicômios!
(*) O convite é uma adaptação Livre da “Carta de Bauru” primeiro manifesto oficial dos trabalhadores em saúde mental por uma sociedade sem manicômios Acesse a Carta original em: https://antimanicomialsp.wordpress.com/cartas-da-luta-antimanicomial/carta-de-bauru/