A RAPS (Rede de Atenção Psicossocial) esta se estruturando por todo país, visando um tratamento/cuidado em liberdade e voltado a promoção de direitos e cidadania.

Nessa perspectiva estratégica o Eixo Reabilitação Psicossocial é um dos fundamentais para a ampliação da contratualidade social, o acesso a direitos e a uma cidadania plena dos usuários. Na publicação do Ministério da Saúde esta claro o posicionamento pela Economia Solidária (empreendimentos solidários), afirmando que o caminho para os projetos de reabilitação psicossocial, é a Autogestão e o empoderamento coletivo. Assim, precisamos fortalecer que todos os Projetos e Oficinas que promovem a Reabilitação Psicossocial sejam geridos coletivamente, com protagonismo dos usuários, podem ser de Arte, Cultura ou Trabalho. Venha discutir conosco os desafios da Reabilitação Psicossocial na RAPS!!