O IV CONGRESSO BRASILEIRO DE SAÚDE MENTAL já tem a confirmação de: Ernesto Venturini (Itália), Massimo Canevacci (Itália), Manuel Desviat (Espanha) e Robert Whitaker (Estados Unidos).

Saiba mais, acessando o site do Congresso e faça a sua inscrição!!!!! 

http://www.congresso2014.abrasme.org.br/site/capa

Ernesto Venturini, psiquiatra italiano, havendo nos honrado com a sua presença em diversos eventos promovidos pela ABRASME. Venturini foi colaborador de Franco Basaglia no processo de desinstitucionalização na Itália, desde o princípio, em Gorizia e Trieste. Ele foi um dos destacados atores sociais para o êxito da lei da reforma psiquiátrica na Itália. Foi diretor do Departamento de Saúde Mental em Imola (Itália), e desempenhou papeis de responsabilidade na Saúde Pública na Região italiana de Emilia Romagna. É colaborador de Universidades italianas e internacionais, autor de vários livros sobre psiquiatria e reforma psiquiátrica.  Cooperou com a Organização Mundial de Saúde (OMS) em alguns países da África. Como assessor da Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) para a América Latina, acompanhou a reforma psiquiátrica brasileira desde 1992.

Massimo Canevacci, professor de Antropologia Cultural e de Arte e Culturas Digitais na Faculdade de Ciências da Comunicação, Universidade de Roma “La Sapienza”. Como professor visitante atuou em diversas universidades europeias, americanas, em Tóquio (Japão), em Nankin (China), Florianópolis (UFSC), Rio de Janeiro (UERJ), São Paulo (USP).  Atualmente é professor visitante  na Universidade de São Paulo (IEA-USP). Pelas pesquisas sobre São Paulo, recebeu em 1995 do Governo Federal Brasileiro a “Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul”.

Manuel Desviat é médico psiquiatra espanhol, autor de vários livros dos quais se destaca “A Reforma Psiquiátrica’  publicado no Brasil pela Editora Fiocruz. Desviat foi Presidente da Associação espanhola de Neuro Psiquiatria e fundador das Revistas “Psiquiatria Pública” e “Átopos”. Foi diretor do Instituto de Psiquiatria Serviços de Saúde Mental José Germain, antigo Hospital Psiquiátrico de Leganés, onde liderou um dos mais importantes processos de desconstrução do modelo manicomial

Robert Whitaker é um destacado jornalista estadunidense. Entre as suas diversas passagens por destacados periódicos de saúde nos Estados Unidos, merecendo destaque haver ele sido diretor das publicações da Harvard Medical School. É autor de vários livros, sendo que dois best-sellers, ainda não editados no Brasil: Mad in America (Loucura na América), publicado em 2001 e Anatomy of an Epidemic: Magic Bullets, Psychiatric Drugs, and the Astonishing Rise of Mental Illness in America (Anatomia de uma Epidemia: Pílulas Mágicas, Drogas Psiquiátricas e o Assombroso Crescimento da Doença Mental na América), em 2010. Pelos títulos desses dois partir da perspectiva de um jornalista. Whitaker fará uma conferência no nosso CONGRESSO, cujo título é Anatomia de uma Epidemia Global: História, Ciência e Efeitos a Longo-Prazo das Drogas Psiquiátricas.  E teremos oportunidade de compartilhar com ele de um Seminário de dois dias sobre a Medicalização do Sofrimento Psíquico e da Miséria social