Nessa sexta a nossa Rede em parceria com a Escola de Enfermagem vai dar início a mais uma turma de Multiplicadores de Saúde Mental e Economia Solidaria. Será nosso III Curso de Multiplicadores onde combinamos teoria e prática visando fortalecer os projetos e empreendimentos solidários que promovem a Inclusão Social pelo Trabalho e buscar avançar com conquistas em polìticas públicas para apoio e fomento do cooperativismo social. Tivemos 130 inscritos de 26 munícipios do Estado de São Paulo, dessa forma iremos fazer duas turmas (uma agora no primeiro semestre e outra no segundo semestre).

Período 28 e 29 de junho e 05 e 06 de julho de 2013 –  às sextas e sábados, das 08h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00.

Critério de aprovação Frequência mínima de 85% do curso (27 horas).

Local: Escola de Enfermagem da USP – SP – Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419, Cerqueira César (Próximo a Estação Clínicas do Metrô).

Sextas (28 junho e 05 de julho): Auditório da EEUSP

Sábados: (29 de junho e 06 de Julho): Sala 04

Para os inscritos não esqueçam de trazer cópia do RG e CPF

III CURSO DE MULTIPLICADORES EM SAÚDE MENTAL E ECONOMIA SOLIDÁRIA

1.              Coordenação Acadêmica

Prof.ª Dr.ª Ana Luisa Aranha e Silva

Prof.ª Dr.ª Sônia Barros

2.              Coordenação Técnica

Leonardo Penafiel Pinho

Anna Luiza Monteiro de Barros

Thais Rojas

3.              Professora convidada

Dra Fernanda Nicácio

4.              Finalidade do Curso

Formar e capacitar multiplicadores da saúde mental e economia solidária que poderão disseminar conhecimentos e tecnologias sociais junto aos projetos de geração de trabalho e renda, na perspectiva da Economia Solidária (uma perspectiva teórica e prática emergente e inovadora no campo da saúde mental e da reforma psiquiátrica brasileira), a partir de um processo combinado de leituras, exposição com especialistas por meio de dinâmicas e processos coletivos de reflexão.

5.              Conteúdo do Curso

28 / 06 / 2013 – Trabalho e Loucura – Carga horária: 08 horas

8h00 às 12h00: A relação histórica do trabalho com a loucura

14h00 às 18h00: Política Nacional de Saúde Mental e Economia Solidária

Por: Dra. Ana Aranha

29 / 06 / 2013 – Introdução à Economia Solidária – Carga horária: 08 horas

8h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00: Economia Solidária: diretrizes políticas, conceitos básicos e forma de organização do trabalho.

Por: Leonardo Pinho e Dra Ana Aranha

05 / 07 / 2013 – Trabalho como direito – Carga horária: 08 horas

8h00 às 12h00: Usuário-trabalhador ou trabalhador que é usuário de serviços de saúde mental: o encontro entre SM e ECOSOL

14h00 às 18h00: Cooperativismo Social: conceitos e operacionalização

Por: Dra Fernanda Nicasio, Dra Ana Aranha e Leonardo Pinho

06 / 07 / 2013 – Trabalho associado e solidário – Carga horária: 08 horas

8h00 às 12h00: Atlas de Economia Solidária: tipificação dos empreendimentos e formação de cadeias produtivas

14h00 às 18h00: A Rede de Saúde Mental e ECOSOL

Por: Leonardo Pinho e Anna Luiza Monteiro de Barros

CARGA HORÁRIA TOTAL: 32 horas

6.              Bibliografia indicada

  1. Aranha e Silva AL. A construção de um projeto de extensão universitária no contexto das políticas públicas: saúde mental e economia solidária [tese] Livre-Docência. São Paulo: Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo; 2012.
  2. Aranha e Silva AL. O Projeto Copiadora do CAPS: do trabalho de reproduzir coisas à produção de vida [dissertação]. São Paulo: Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo; 1997.
  3. Ballan C. O Livro das Receitas: o desafio da construção de um empreendimento econômico solidário na rede pública de atenção à saúde mental no Município de São Paulo. [mestrado] Escola de Enfermagem da USP. 2010.
  4. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Saúde Mental e Economia Solidária: inclusão social pelo trabalho. Brasília; 2005.
  5. Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Atlas Economia Solidária no Brasil, 2005. Brasília: SENAES; 2006.
  6. Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Secretaria Nacional de Economia Solidária. I Conferência Nacional de Economia Solidária. Economia Solidária como estratégia e política de desenvolvimento 2006. Brasília; 2006.
  7. Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Secretaria Nacional de Economia Solidária. II Conferência Nacional de Economia Solidária. 2010. Brasília; 2010.
  8. Nicácio MFS. Reforma psiquiátrica: direito ao trabalho e emancipação. In: Saúde Mental e Economia Solidária: inclusão social pelo trabalho. Brasília: Ministério da Saúde; 2005. 36 36
  9. Nicácio MFS. Utopia da realidade: contribuições da desinstitucionalização para a invenção de serviços de saúde mental [tese]. Campinas: Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp; 2003.
  10. Nicácio MFS; Mangia EF; Ghiarardi MIG. Projetos de inclusão no trabalho e emancipação de pessoas em situação de desvantagem: uma
    discussão de perspectivas. Ver. Ter. Ocup. Univ. São Paulo, v. 16, n.2, p.62-66, maio/ago., 2005.
  11. Schiochet V. Políticas públicas e economia solidária: possibilidades de interfaces com a saúde mental. In: Ministério da Saúde. Saúde mental e economia solidária: inclusão pelo trabalho. Brasília: Ministério da Saúde; 2005.
  12. Singer P, Souza AR (organizadores). A economia solidária no Brasil: a autogestão como resposta ao desemprego. São Paulo: Contexto – (Coleção economia); 2000. 35 35
  13. Singer P. A Economia Solidária como ato pedagógico. In. Kruppa, SMP (org). Economia Solidária e educação de jovens e adultos. Brasilia: INEP; 2005.
  14. Singer P. Economia Solidária. In. A outra economia. Cattani A.D.(org). Porto Alegre: Vera Editores; São Paulo: Rede Interuniversitária de Estudos e Pesquisas sobre o Trabalho; 2003.
  15. Singer P. Introdução à economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo; 2002.

7.              Marcos Legais:

  1. Lei nº 9.867, de 10 de novembro de 1999. Dispõe sobre a criação e o funcionamento de Cooperativas Sociais, visando à integração social dos cidadãos, conforme especifica.
  2. Lei nº 10.216 de 04 de junho de 2001, estabelece os direitos das pessoas com transtorno mental. Amparando os princípios da Reforma Psiquiátrica.
  3. Portaria Interministerial Nº 353, DE 7 DE MARÇO DE 2005. Institui o Grupo de Trabalho de Saúde Mental e Economia Solidária e dá outras providências.
  4. PORTARIA Nº 1.169, DE 7 DE JULHO DE 2005. Destina incentivo financeiro para municípios que desenvolvam projetos de Inclusão Social pelo Trabalho destinados a pessoas portadoras de transtornos mentais e/ou de transtornos decorrentes do uso de álcool e outras drogas, e dá outras providências.