O Caderno de Saúde Mental n.10 do Ministério da Saúde foi lançado em março de 2012 trazendo as informações sobre crescimento da Rede de Atenção Psicossocial e do conjunto das políticas públicas de saúde mental em todo o país. Dados sobre o crescimento dos CAPS, das Residências Terapêuticas e dos Consultórios de Rua.

Nesse caderno foi tratado também da importância do Programa de Inclusão Social pelo Trabalho, pautada pelos princípios do Cooperativismo Social e a Economia Solidária. Apresentando dados sobre os empreendimentos solidários em todo o país desenvolvido pela saúde mental.

Leiam – Clique Aqui – Caderno Saude Mental em Dados 10 – Ministério da Saúde

Texto que esta no Caderno sobre a parceria com a Economia Solidária:

Da parceria entre o Ministério da Saúde e a Secretaria  Nacional de Economia Solidária/SENAES, do Ministério do Trabalho e Emprego, surge a política de incentivo técnico e financeiro para as iniciativas de inclusão social pelo trabalho, estabelecendo as diretrizes para o Programa de Inclusão Social pelo Trabalho.

O Programa de Inclusão Social pelo Trabalho faz parte do componente de reabilitação psicossocial da Rede de Atenção Psicossocial – RAPS, com vistas à melhoria das condições de vida de seu usuários e familiares.

Visando estimular ativamente a implantação de iniciativas de geração de trabalho e renda, empreendimentos solidários e cooperativas sociais, foi elaborada a Portaria 132, que prevê a ampliação dos incentivos para 15; 30 e 50 mil reais.

Outras importantes ações visaram qualificar as iniciativas de trabalho e renda em 2011. Entre elas podemos citar:

– II Encontro Nacional de Experiências de Geração de Trabalho e Renda da Saúde Mental: Rumo ao Cooperativismo Social ‐ 6 e 7/12 no Rio de Janeiro/RJ.

– Curso de Gestão de Empreendimentos da Saúde Mental, nas modalidades a distância e presencial.