No dia 30 de setembro, os usuários, familiares, técnicos e diversos movimentos sociais irão a Brasília, reafirmar e fortalecer o Sistema Público e universal de saúde que temos no Brasil, bem como, o modelo de Reforma Psiquiatrica brasileira.

Abaixo segue uma matéria postada na página da Marcha, sobre as principais reivindicações a serem levadas a Brasília.

A Rede de Saúde Mental e ECOSOL irá no dia 04 (reunião da Comissão) e dia 18 de setembro (reunião mensal) discutir as propostas e reivindicações a serem levadas para o Ministério do Trabalho, no que tange a defesa do direito ao trabalho, dos usuários de saúde mental.

Propostas da Marcha

Para entender melhor toda a movimentação e articulação que está sendo preparada para o dia da Marcha, conheça melhor as propostas a seguir:Marcha dos Usuarios
  • Defender o Sistema Único de Saúde (SUS) ressaltando o papel fundamental que o Sistema tem na Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, que é oferecer estrutura adequada e melhores condições de atendimento para tratamento de portadores de sofrimento mental.
  • Defender o cumprimento da Lei da Reforma Psiquiátrica (10.216/01)
  • Reivindicar a realização da IV Conferência Nacional de Saúde Mental (9 anos após a III, realizada em 2001), que tem a importância de discutir passos fundamentais para o avanço da Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, além de estabelecer novos marcos para profissionais da área e portadores de transtornos mentais, que estão cada dia mais atuantes socialmente. 
  • Exigir a efetiva implantação do “Programa de Volta para Casa”, criado pelo Ministério da Saúde em 2003 com o objetivo de reintegrar socialmente pessoas com transtornos mentais que passaram por longas internações. O programa dispõe também de um auxílio financeiro para o beneficiário ou seu representante legal.